Maior prêmio global para jovens empreendedores ambientais está com inscrições abertas

    Entre os campeões e campeãs de 2019 está a biotecnóloga baiana Anna Luisa Beserra, com um projeto que viabiliza o acesso à água potável e segura por meio de um filtro que purifica a água da chuva coletada por cisternas instaladas em áreas rurais

    Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) está inscrevendo para o prêmio Jovens Campeões da Terra 2020. A competição global é um dos prêmios de maior prestígio da Organização das Nações Unidas (ONU) para jovens empreendedores que têm grandes ideias para solucionar os principais desafios ambientais do Planeta. Com inscrições abertas até 10 de abril, o concurso é voltado para empreendedores ambientais com idade entre 18 e 30 anos.

    Serão selecionados sete vencedores e vencedoras, de sete regiões do mundo, que receberão financiamento inicial para investir em seus projetos, além de orientações e oportunidades para participar de reuniões de alto nível da ONU e compartilharem suas inovações com o mundo. O Pnuma os acompanhará em suas jornadas à medida que avance a implementação de seus projetos.

    Com a Crise Climática ameaçando a existência de nossos ecossistemas naturais e de nossas sociedades, o Pnuma busca apoiar jovens com visão, que reconhecem a gravidade do problema global e têm coragem para encontrar soluções inovadoras para construir um Planeta mais saudável.

    “A juventude está na vanguarda do engajamento climático, desafiando governos, empresas e tomadores de decisões a agirem para garantir um futuro saudável em um mundo sustentável”, disse a diretora-executiva do Pnuma, Inger Andersen. “É profundamente inspirador ver a juventude inovando e encontrando soluções para os desafios ambientais ao seu redor. Tenho grande respeito pelos vencedores do prêmio Jovens Campeões da Terra — bem como por todas as pessoas que se inscrevem — por seus trabalhos em prol de um planeta mais verde e limpo.”

    Os vencedores e as vencedoras das edições anteriores do prêmio Jovens Campeões da Terra lideraram ideias ousadas e corajosas para abordar questões ambientais críticas e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) por meio da inovações de alta e baixa tecnologia.

    Entre os campeões e campeãs de 2019 estão a biotecnóloga baiana Anna Luisa Beserra, que viabiliza o acesso à água potável e segura por meio de um filtro que purifica a água da chuva coletada por cisternas instaladas em áreas rurais. Além dela, outros dois dos cinco finalistas pela América Latina e Caribe, eram do Brasil: Bernardo Andrade, do Ceará, idealizador da Casa do Semiárido; e Bárbara Schorchit, criadora da iniciativa Genecoin.

    Além destas três propostas da etapa regional, um jovem brasileiro também concorreu pela Europa: Felipe Villela, fundador da iniciativa holandesa reNature.

    As inscrições para o prêmio Jovens Campeões da Terra serão submetidas a um júri global encarregado de selecionar sete vencedores de África, Ásia e Pacífico, Europa, América Latina e Caribe, América do Norte e Ásia Ocidental.

    Jovens Campeões da Terra

    O Jovens Campeões da Terra é um prêmio voltado para o futuro, projetado para dar vida às ambições de jovens ambientalistas brilhantes. Ele celebra jovens que têm uma grande ideia para proteger ou restaurar o meio ambiente, uma visão para um futuro mais sustentável e um forte histórico de instigar mudanças.
    Para mais detalhes, visite o site da premiação.

    Pelo Meio Ambiente

    O Pnuma é a principal voz global em questões ambientais. Ele fornece liderança e incentiva a parceria no cuidado com o meio ambiente, inspirando, informando e capacitando nações e povos a melhorar sua qualidade de vida sem comprometer a das gerações futuras.

    Fiquem atentos ao prazo:

    Ambientalistas entre 18 e 30 anos devem enviar sua grande ideia até meia-noite GMT (21h de Brasília) de 10 de abril de 2020.

    © 2018 RM77.DESIGN. All Rights Reserved. Designed rm77.com.br
    Free Joomla! templates by AgeThemes