Notícias

    Criada pelo ambientalista Joaquim Feitosa e pela mulher Dolores, que até hoje a mantém funcionando, a Fundação Bernardo Feitosa acumula reconhecimento local e nacional. A Fundação Bernardo Feitosa foi fundada em fevereiro de 1992 no
    município de Tauá, região dos Inhamuns, a 337 km de Fortaleza. A ideia de criá-la partiu do engenheiro agrônomo e ambientalista Joaquim de Castro Feitosa e de sua esposa, Maria Dolores de Andrade Feitosa, e o objetivo era preservar a memória do bioma Caatinga e desenvolver trabalhos que pudessem ajudar social e economicamente a região.

    Ao longo de vinte anos de atuação a instituição teve seu trabalho nacionalmente reconhecido. O Museu Regional dos Inhamuns, do qual a FBF é mantenedora, tem sua sede no antigo prédio onde funcionava a Casa de Câmara e Cadeia municipal inaugurada em 1903, e possui um acervo de aproximadamente 3 mil peças que contam a história do Ceará desde os povos indígenas aos colonizadores, fósseis de animais pré-históricos e artefatos de cozinha dos primeiros moradores da região. Leia Mais...

    Link para original da matéria.

    Tauá Exposição Transformações da Urbe, participação na Rio +20, Cartilha Verde e oficina Reciclando Ideias. Essas foram as últimas ações realizadas pela Fundação Bernardo Feitosa, entidade que é referência histórica e cultural deste Município e que completa 20 anos em 2012. A entidade é mantenedora do Museu Regional dos Inhamuns, cujo acervo arqueológico e paleontológico (com aproximadamente 1800 peças) é um dos mais expressivos do Brasil, com peças raras, que contam a história da região. Atualmente, o acervo passa por revalidação para fins de catalogação. Leia Mais...

    Link para original da matéria.

    A Prefeita Patrícia Aguiar recebeu a Comissão de Organização das comemorações do Centenário do Historiador e Ambientalista Joaquim de Castro Feitosa, o Dr.Feitosinha. Na pauta o plano de trabalho apresentado pela equipe capitaneada pela filha do ambientalista, Fátima Feitosa e a coordenadora da Fundação Bernardo Feitosa, Salete Vale, que detalharam as atividades propostas para todo o ano de 2015 a serem realizadas com o apoio da Prefeitura de Tauá. Estiveram presentes ainda os secretários Radir Rocha(Cultura e Turismo) e João Álcimo Viana (Educação).

    Fátima Feitosa agradeceu o apoio que a Prefeita Patrícia Aguiar sempre dedicou às ações da Fundação Bernardo Feitosa e antecipou que a equipe já saiu mais fortalecida para iniciar os preparativos das comemorações.

    * Com informações da Prefeitura de Tauá. Leia Mais...

    Link para original da matéria.

    Foi encontrada no município de Tauá uma peça paleontológica dos fragmentos do dente de um mastodonte. Os registros que vêm ocorrendo há cerca de cinco décadas poderão inserir a região dos Inhamuns entre os Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil (Sigep), por meio da comissão brasileira destinada a estudos nessas áreas da localidade. Mesmo sem uma descrição mais detalhada da peça, o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), com sede em Crato, irá realizar identificação na localidade, onde já foram registrados diversos achados, com a constatação de sítio paleontológico, com registro de até 11 mil anos, referentes ao período quaternário da era Cenozóica. A Fundação Bernardo Feitosa, da localidade, registrou peças recentes também de uma preguiça gigante.

    O chefe do órgão federal, Artur Andrade, destaca o achado e diz que uma equipe será deslocada de Crato para realizar uma pré-avaliação do material, que até o momento ele
    conseguiu identificar apenas por uma imagem fotográfica. Segundo ele, trata-se de um animal da mesma família dos elefantes, do período Pleistoceno. Leia Mais...

    Link para original da matéria.

    Uma história de resistência frente às dificuldades da vida, mas também de muitas lutas na área da Cultura, Ecologia e Museologia. Este é o fio que conduz a narrativa biográfica que será lançada nesta sexta-feira, dia 19 de julho, às 19h no Ideal Clube.
    Em 2005, Dolores Feitosa passou a rabiscar alguns textos no intuito de publicar um livro de memórias. No entanto, o projeto não se concretizou por falta de tempo. Há dois anos, a jornalista e escritora Luiza Helena Amorim (na foto, ao lado de Dolores) aceitou o desafio de reconstruir essa rica trajetória que resultou no livro "Dolores Feitosa – Resiliente como a caatinga". No próximo dia 19 de julho, o público terá acesso a essas histórias, nesta obra que foi publicada através do II Edital Mecenas do Ceará- Secultcom o apoio da Coelce. Leia Mais...

    Link para original da matéria

    © 2018 RM77.DESIGN. All Rights Reserved. Designed rm77.com.br
    Free Joomla! templates by AgeThemes