Notícias

    Juazeiro do Norte (CE).

    O Ministério do Turismo abriu, gratuitamente, espaços para as prefeituras divulgarem eventos por meio do Calendário Nacional de Eventos. Em seu terceiro ano de existência, a ferramenta conta com 936 eventos cadastrados que acontecem em 21 estados e no Distrito Federal. As administrações municipais podem agora aproveitar o canal para propagarem informações dos eventos turísticos locais, informa a assessoria de imprensa da pasta.

    “O Calendário de Eventos do ministério está disponível o ano todo, basta que o promotor de eventos ou gestor envie as informações para serem validadas pela área técnica e incluídas no site. Por entender que ele pode ser um importante indutor do turismo regional, recomendamos sua constante atualização”, explica o ministro do Turismo, Marx Beltrão. O cadastro é feito pela internet, de forma rápida e segura.

    Como fazer

    Para inscrever sua festa no Calendário, o promotor deve entrar no site e cadastrar (AQUI) os dados do solicitante e do evento. A partir daí, é só clicar em “submeter”, no canto direito da página, e aguardar a análise, aprovação e divulgação da equipe técnica do MTur. Se aprovado, o evento é incluído no Calendário e fica disponível para milhares de pessoas.

    Link para original da matéria.

     

    A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) anuncia a prorrogação das inscrições Prêmio Pontos de Cultura do Ceará - Rede Cultura Viva. Os interessados terão até o dia 26/01/2018 para realizarem a inscrição, gratuita e online, através do site www.editais.cultura.ce.gov.br.

    O prêmio surgiu com uma ação de retomada e de fortalecimento da Programa Cultura Viva no estado numa construção compartilhada com representantes da Comissão Estadual dos Pontos de Cultura e gestores da Secult.

    Uma história de resistência frente às dificuldades da vida, mas também de muitas lutas na área da Cultura, Ecologia e Museologia. Este é o fio que conduz a narrativa biográfica “Dolores Feitosa – Resiliente como a caatinga”, que será lançada nesta sexta-feira, 19, às 19h no Ideal Clube.

    Em 2005, Dolores Feitosa passou a rabiscar alguns textos no intuito de publicar um livro de memórias. No entanto, o projeto não se concretizou por falta de tempo. Há dois anos, a jornalista e escritora Luiza Helena Amorim aceitou o desafio de reconstruir essa rica trajetória que resultou no livro “Dolores Feitosa – Resiliente como a caatinga”. No próximo dia 19 de julho, o público terá acesso a essas histórias, nesta obra que foi publicada através do II Edital Mecenas do Ceará- Secult com o apoio da Coelce. Leia Mais...

    Link para original da matéria.

    Este blog tem como objetivo a divulgação do trabalho desenvolvido pela equipe de arqueologia da Fundação Casa Grande-Memorial do Homem Kariri que utilizase de conhecimentos sistematizados pela arqueologia, no delineamento de soluções práticas e caminhos frente aos problemas concretos de uma comunidade. Essa comunidade pode através de suas crianças e jovens, legitimar a herança do patrimônio arqueológico como guardiões da memória local, construindo cidadania e dignificando suas próprias vidas. Leia Mais...

    Link para original da matéria

    Durante o ano de 2013 os bairros e localidades deste município foram mobilizados com a realização do projeto “Inhamuns: Identidade e Preservação Patrimonial”, realizado pela Fundação Bernardo Feitosa. O trabalho também aconteceu nos
    municípios de Arneiroz e Parambu.

    Alunos, professores, lideranças comunitárias e religiosas, moradores dos bairros e distritos (no caso da zona rural) se uniram em torno do projeto e fizeram importantes resgates da história local e regional, a partir da memória das famílias e
    comunidades. Várias atividades foram realizadas no município, como oficinas, palestras, eventos religiosos, comunitários e exposições, resgatando e revelando para a comunidade, especialmente as novas gerações, fatos e acontecimentos relevantes
    da região. Leia Mais...

    Link para Original da Matéria.

    Criada pelo ambientalista Joaquim Feitosa e pela mulher Dolores, que até hoje a mantém funcionando, a Fundação Bernardo Feitosa acumula reconhecimento local e nacional. A Fundação Bernardo Feitosa foi fundada em fevereiro de 1992 no
    município de Tauá, região dos Inhamuns, a 337 km de Fortaleza. A ideia de criá-la partiu do engenheiro agrônomo e ambientalista Joaquim de Castro Feitosa e de sua esposa, Maria Dolores de Andrade Feitosa, e o objetivo era preservar a memória do bioma Caatinga e desenvolver trabalhos que pudessem ajudar social e economicamente a região.

    Ao longo de vinte anos de atuação a instituição teve seu trabalho nacionalmente reconhecido. O Museu Regional dos Inhamuns, do qual a FBF é mantenedora, tem sua sede no antigo prédio onde funcionava a Casa de Câmara e Cadeia municipal inaugurada em 1903, e possui um acervo de aproximadamente 3 mil peças que contam a história do Ceará desde os povos indígenas aos colonizadores, fósseis de animais pré-históricos e artefatos de cozinha dos primeiros moradores da região. Leia Mais...

    Link para original da matéria.

    Página 1 de 3

    © 2018 RM77.DESIGN. All Rights Reserved. Designed rm77.com.br
    Free Joomla! templates by AgeThemes